Dashboard financeiro: Como extrair indicadores financeiros do Totvs Protheus

7 minutos para ler

Um dashboard financeiro reúne uma série de informações que ajudam os gestores a saber como está a saúde do negócio. Com ele, é possível inferir inúmeras coisas, como a maneira que os recursos da empresa são alocados e se existe excesso de gastos. Um dashboard também aponta se a companhia tem condições financeiras para pensar em expandir as suas operações ou adquirir alguma tecnologia ou maquinário, por exemplo.

Dado o contexto, é preciso estar atento a esses relatórios, tanto no tocante às informações contidas neles como também nas decisões que serão feitas a partir deles. Ao longo deste texto, apresentaremos os principais relatórios financeiros, assim como a importância de utilizar um sistema robusto para que as informações contidas nesses dashboards sejam corretas e precisas.

Ficou interessado no assunto? Continue a leitura até o final e entenda melhor a importância dos relatórios financeiros dentro da sua empresa!

Principais relatórios financeiros

Para que uma companhia permaneça operacional, deve-se observar os seus números, de modo que o seu desempenho financeiro seja avaliado constantemente, para que possam ser feitos ajustes, caso necessário. Acompanhe as subseções a seguir e conheça os principais relatórios financeiros.

DRE

O DRE, ou Demonstrativo de Resultado de Exercício, consiste em um relatório que aponta os lucros e prejuízos do negócio, com base em um determinado período de tempo. Apesar de poder ser feito trimestralmente ou mensalmente, é obrigatório por lei apresentar o DRE ao menos uma vez ao ano.

Sobre o demonstrativo de resultado, vale lembrar que ele não é uniforme. Em outras palavras, seus campos podem variar, a depender do tipo de empresa. Via de regra, os dados que devem constar em toda DRE são:

  • receita bruta;
  • receita líquida;
  • lucro bruto;
  • lucro líquido.

Fluxo de caixa

A função básica de um Demonstrativo de Fluxo de Caixa, ou DFC, é mostrar as movimentações financeiras referentes às entradas e saídas. Sempre que o dono da companhia aporta recursos, quando um investidor aplica na empresa ou no momento em que o cliente contrata o serviço ou compra um produto, isso é considerado uma entrada. As saídas consistem, por exemplo, nos custos com água, energia ou com o aluguel do prédio da empresa.

Vale ressaltar ainda que o DFC descreve a origem dos recursos que resultaram nas entradas e saídas. Além disso, nesse relatório serão descritas todas as obrigações fiscais da empresa. Diferente do DRE que pode ser mensal, trimestral ou anual, o DFC deve ser feito diariamente.

Contas a pagar e a receber

O relatório de contas a pagar e a receber é considerado mais simples, se comparado com o DRE e o DFC. Basicamente, é escolhido um período de tempo para que sejam discriminadas todas as contas da empresa que devem ser pagas e recebidas.

Apesar da simplicidade, os gestores podem inferir informações importantes. A viabilidade de um empréstimo e a contratação de novos colaboradores são exemplos práticos disso. Os dados contidos nesse relatório são úteis para evitar que a empresa literalmente “atire no escuro” e faça investimentos de forma equivocada.

Balanço patrimonial

O balanço patrimonial tem por finalidade informar o inventário da empresa. Nesse relatório são discriminados os valores dos ativos, de modo que os gestores tenham uma visão precisa sobre coisas como a quantidade de dinheiro em caixa.

Vale ressaltar que os produtos em estoque fazem parte do inventário. Em outras palavras, o balanço patrimonial aponta se há muito dinheiro parado na forma de produtos. Dessa forma, podem ser tomadas medidas no sentido de movimentar esse estoque.

Conciliação bancária

O objetivo do relatório de conciliação é confrontar o saldo bancário da empresa com os dados referentes ao controle financeiro interno. Isso tem uma importância primordial dentro dos procedimentos contábeis da companhia, uma vez que, se existirem inconsistências nas informações, pode ser um indicativo de que o negócio não vai bem.

A conciliação bancária requer bastante cuidado na inserção das informações. Uma situação possível de acontecer é uma transferência bancária que não foi registrada acabar gerando uma divergência na hora de confrontar os dados.

Além dos relatórios que foram citados, existem outros que também são importantes para indicar como está a saúde financeira do negócio. São eles:

  • planejamento orçamentário, que é feito semestralmente ou anualmente;
  • custos e preços, responsável por apontar o quanto a empresa precisa lucrar para cobrir as suas despesas;
  • comissão de vendedores, utilizado, por exemplo, em empresas do varejo;
  • despesa por centro de custos, utilizado para descrever os custos de cada departamento da companhia.

Importância de um dashboard financeiro

Para uma empresa, é impossível adquirir tecnologia e maquinário sem saber se há dinheiro no caixa para isso. Nesse sentido, os dashboards financeiros ajudam os gestores a tomar as melhores decisões, de modo a não cometer equívocos.

O planejamento como um todo também passa a ser mais viável com os relatórios financeiros. Se os recursos estiverem bem alocados e não houver muita mercadoria parada no estoque, isso será um bom sinal de que investimentos podem ser feitos, no intuito de promover o crescimento sustentável do negócio.

Um software ERP (Enterprise Resource Planning) é um sistema integrado de gestão responsável por armazenar de forma segura as muitas informações referentes à parte financeira do negócio. Com ele, é possível, dentre outras coisas, automatizar rotinas, analisar recursos e cruzar uma grande quantidade de dados. Com isso, os dashboards financeiros gerados serão mais confiáveis, fornecendo insights precisos para a tomada de decisão.

Conheça o HFinance da HVAR

Para ajudar a sua empresa a ter um dashboard financeiro confiável e eficiente, desenvolvemos o HFinance, uma solução que foi desenvolvida para pequenas e médias empresas. Dentre os principais recursos do nosso dashboard, é possível citar:

  • Fluxo de caixa;
  • Balanço;
  • Análise de despesas;
  • Demonstrativo de Resultado de Exercício.

Se o seu negócio precisa de uma interface para análises moderna, atualização diária de dados e acompanhamento dos principais indicadores de performance (KPIs), o HFinance tem tudo isso e conta ainda com o benefício da integração automática com o ERP Totvs Protheus.

Um dashboard financeiro é responsável por informar aos gestores a respeito da saúde do negócio. Dentre outras coisas, esse relatório fornece informações como a maneira que os recursos da empresa são alocados e se existem gastos excessivos. O uso de uma solução integrada com ERP como o HFinance provê várias melhorias ao negócio, por meio de relatórios e análises precisas e confiáveis.

Agora que você entendeu a importância dos relatórios financeiros dentro de um negócio, aproveite para conhecer o HFinance ou agende uma apresentação, o dashboard financeiro da HVAR!

Posts relacionados

Deixe um comentário